segunda-feira, 7 de junho de 2010

Santiago de Compostela 2010

Caminho Português do Interior
Caldas das Taipas - Santiago de Compostela
Quando há uns meses atrás combinámos fazer a primeira peregrinação a Santiago de Compostela, comecei desde logo a visitar blogs e sites relacionados com o Caminho de Santiago e percebi que iríamos fazer uma coisa diferente e que certamente nos acompanhará por muito tempo nas nossas memórias.
Mas por muitos relatos que tenhamos ou pesquisas que façamos não é nada como metermos a caminho e sentirmos tudo o que envolve esta verdadeira tradição com séculos de existência.


Dia-1
Jorge, Gusto; Brasuca, Ricardo, Zeca, PCésar, Preto, Faria e o Daniel fizeram a
concentração às 5h da manhã nas Taipas para tomar um café, colocar os dorsais e arrancar em direcção à Braga para juntar-nos ao To-Zé que estava à nossa espera na Sé de Braga.
Taipas-Braga 14km

Pelotão completo seguimos com destino a Ponte de Lima onde começamos a entrar nos trilhos de mato, atravessar campos verdejantes e floridos de aldeias escondidas bem como rios, pontes, fontes e cruzeiros. Na cidade carimbámos as credenciais, tomamos outro café e fomos tirar umas fotos com uns romanos que estavam à nossa espera junto ao rio!!
Braga - Ponte de Lima 36km

Na saída de Ponte de Lima começamos a encontrar os primeiros peregrinos que faziam o Caminho a pé e percebia-se que eram de várias nacionalidades mas também portugueses como aqueles que conhecemos numa tasca junto à Capela da Senhora das Neves.
Era hora de enfrentar uns dos sítios mais falados de todo o caminho, “Serra da Labruja”
Sim… é difícil, tem de ser a mão…mas estávamos a contar com muito mais…sei que cada um relata o que sente e que temos rotinas e andamentos diferentes mas são só uns metros e não como diziam “ é 1 hora com ela a mão…”.
É uma serra fantástica com excelentes trilhos e tem talvez o local mais marcante de todo o caminho “A cruz dos Franceses (ou Cruz dos Mortos), que assinala o sítio onde a população local emboscou os retardatários franceses do exército de Napoleão, na invasão de 1809. Lá no alto e no fim da subida temos a Casa do Guarda Florestal e, obviamente, uma vista deslumbrante onde aproveitamos para descansar e demo-nos a conhecer a três peregrinos belgas (já com uma idade considerável para estas andanças) que andavam por aqueles caminhos a velocidade cruzeiro deixando-nos na dúvida se iam a pé ou de mota!!
A descida para Valença do Minho foi agradável e feita em zonas que coincide com a via romana XIX repleta de zonas de rara beleza para enfrentar-nos uma das etapas que toda a gente gosta…”comer bem”.
Tínhamos feito reserva a conselho de um amigo (Nandinho das Taipas) no restaurante Terezinha bem no centro de Valença do Minho.
Ponte de Lima -Valença do Minho 39km

Barriguinha cheia fizemo-nos a caminho em direcção à ponte internacional Valença -Tui e demos entrada em terras galegas.
Visita ao centro histórico de Tui e sua catedral rapidamente estávamos a entrar numa zona de prados lindíssimos com pontes medievais a atravessar rios e riachos bem ali ao lado do caminho.
A zona industrial de Porrino é de longe a pior parte do caminho, diria mesmo que é uma zona feia e perigosa uma vez que andamos muitos kms na estrada nacional o que não é nada agradável.
A subida ao Monte Cornedo (nas imediações do aeroporto de Vigo) é de meter respeito, são 4 kms sempre a subir e se juntarmos o tempo e os kms já percorridos há sempre alguma parte do corpo que se ressente. O que vale é que depois são 6kms sempre a descer em direcção a Redondela onde estava à nossa espera uma multidão de pessoas no centro da cidade (festas da coca) tipo as Gualterianas lá do sitio.
Chegados ao albergue tivemos algumas dificuldades de alojamento, não estava ninguém na recepção e só depois de algumas tentativas lá apareceu alguém para nos receber.
Tivemos também dificuldades em chegar a acordo quanto ao preço, três semanas antes o preço era X quando foi para pagar era Y é obvio que não cedemos e por lá ficamos sem pagar o que eles pretendiam na hora.
Uma jantarada e um passeio pelas ruas de redondela deu para aliviar o cansaço e carregar baterias (alguns carregaram tanto que iam despejando de vez em quando!!!)
Mais uma noite quase em branco para alguns por vários motivos(…………..)
Valença do Minho – Redondela 35km
--------------------------------------------------------------------------------------------


Dia-2
O despertador nem precisou de tocar, pois o nosso amigo Varejão fez o favor de acordar toda a gente eram 4 da manhã!!!
Depois do pequeno-almoço lá fomos nós em direcção a Santiago ainda não tinha nascido o sol. Os primeiros kms na saída de Redondela foram bem puxadinhos mas depois as dificuldades deram lugar a beleza da região sempre com a ria de Vigo à nossa esquerda, apanhamos também um caminho romano bem preservado mas muito técnico o que nos fez levar a bike às costas por alguns metros.
Redondela – Pontevedra 22km

Depois de Pontevedra o número de peregrinos nesta zona era impressionante! Em algumas zonas chegamos mesmo a parar tal era a quantidade de pessoas que faziam o caminho a pé.
Começamos também a ver outros grupos de bttistas portugueses e espanhóis e quando nos juntávamos parecia a “vuelta” tantas eram as bicicletas!

Na aproximação a Santiago aumentamos um pouco o andamento porque a ansiedade para chegar a Santiago era mais que evidente e fazia esquecer o desgaste físico.
Paramos para almoçar a 16kms de Santiago num restaurante de gente simpática e acolhedora, sem dúvida que foi a melhor opção que tivemos de almoçar naquela zona porque deu para carregar baterias, pois os últimos kms são a subir e em ritmo de passeio e boa disposição chega-se a Santiago com força para apreciar toda aquela imensidão que a catedral e a cidade de Santiago de Compostela tem.
Pontevedra – Santiago 69 km

Em Santiago depois das fotos da praxe, alguns elementos foram levantar a Compostela (diploma de peregrino) enquanto o nosso motorista já esperava por nós para regressarmos a casa onde fizemos uma viagem em festa total.

Achamos que o balanço final deste fim-de-semana foi excelente, um ou outro pormenor a corrigir para futuras edições mas sabemos que quando são grupos grandes não se agrada a toda a gente em algumas situações.
Nenhum problema mecânico, nenhum acidente sério, nenhuma lesão até o clima foi como pretendíamos, foi tudo perfeito…também fomos abençoados pela sorte!!!

A direcção dos 4teamBTT agradece a presença de todos nesta maravilhosa jornada .
Uma palavra especial aos convidados To-Zé e Daniel, para além de serem excelentes pessoas foram importantes pela sua experiencia na organização deste evento.

Santiago2010by4team from jeff klaser on Vimeo.



Patrocinadores da Peregrinação a Santiago 4teamBTT



9 comentários:

  1. Se a minha bike durar até lá vou..ando a partir tudo !lol

    ResponderEliminar
  2. O grupo que vai está praticamente fechado,as credenciais já foram encomendadas,os jerseys também...Se alguém ainda se quiser juntar,deve comunicar o mais rápido possível,embora seja provável ter de tratar da sua credencial pessoalmente...

    ResponderEliminar
  3. Ponto de situação actual.
    elementos confirmados;jorge,brasuca,gusto,ricardo,faria,zeca,Pcesar,preto,daniel e tozé grande.(10)
    Albergue de redondela reservado--12€(cama c/cobertores e almofada,banho quente,lugar p/bikes, falta confirmar pequeno almoço)
    Almoço em Valença marcado (+-7€prato do dia,sopa+bebida.)
    Jersey para toda a gente com o dinheiro dos patrocinadores, talvez fique pronto esta semana, 120€(avieira)+100€(primavera)ficamos com os jerseys pagos(ou quase)talvez seja preciso por cada um 1 ou 2€.
    está a ser desenvolvido 1 dorsal personalizado (c/nome e grupo sanguinário)que deve ficar pronto ainda esta semana.
    qualquer duvida ou sugestão por favor comentar.

    ResponderEliminar
  4. Quanto ao transporte, ainda existe muitas duvidas!
    Com a agradável presença de ultima hora do daniel e do preto veio alterar o inicialmente previsto.
    Mas estamos convictos que iremos ultrapassar as dificuldades.
    1 abraço

    ResponderEliminar
  5. Da minha parte agradeço a disponibilidade de quem está a tratar de tudo.
    Daqui também um agradecimento ao Fernando e ao Moreira d' Os Queda Livre, que deram uma preciosa ajuda.
    Quanto ao transporte, temos de tentar resolver o mais rápido possível. Era bom se soubessemos quanto antes a disponibilidade do JPaulo, conforme falamos na reunião. Mas com boa vontade tudo se arranja.

    ResponderEliminar
  6. Falta arranjar patrocinador pro chupito e pras massagistas em Espanha.....

    ResponderEliminar
  7. Transporte resolvido, uma única carrinha irá nos transportar a todos + ás bikes até Guimarães(contratamos empresa + motorista)
    custo do transporte 250€:10=25€ cada elemento.

    sendo assim fica tudo resolvido.
    transporte,dormida,jerseys,dorsais e almoço TUDO CONFIRMADO só falta mesmo chegar o grande dia.
    1 abraço a todos

    ResponderEliminar